Hora da bruxa no bebê: o que é e como lidar com esse momento

Hora da bruxa no bebê: o que é e como lidar com esse momento

Hora da bruxa em bebê

Seu bebê parece irritado, inquieto e nada parece acalmá-lo? Pode ser a hora da bruxa.

 

Você já ouviu falar em hora da bruxa no bebê? Esse termo se refere a um período do dia em que os bebês ficam mais irritados, chorosos e difíceis de acalmar.

Se você é pai ou mãe de primeira viagem, pode se assustar com esse comportamento e se perguntar o que está acontecendo com o seu filho ou filha. Mas não se preocupe: a hora da bruxa é normal e passageira, e existem formas de lidar com ela.

Vamos explicar o que é a hora da bruxa, por que ela acontece, quanto tempo dura e o que fazer para acalmar o seu bebê nesse momento. Acompanhe!

 

O que é a hora da bruxa em bebê?

A hora da bruxa no bebê é um período agitado pelo qual praticamente todos os bebês passam, geralmente no mesmo horário todos os dias, entre 17h e 0h. A hora da bruxa no bebê costuma começar entre sua 2ª e 3ª semana de vida, atinge seu pico por volta da 6ª semana e diminui a partir dos 3 meses de vida.

Enquanto isso, o bebê pode ficar mais inquieto que o normal e ser difícil de controlar. Ele pode tanto querer mamar com muita frequência quanto não querer mamar de jeito nenhum. Pode parecer supercansado, mas não dormir. Por vezes, nem o próprio bebê sabe o que quer.

Costuma ser uma tarefa árdua acalmar os pequenos quando passam por tais momentos, e uma das melhores sugestões é manter a calma para lidar com a situação.

Mas afinal, o que leva os bebês a terem esse comportamento? Será que é fome, dor, cólica, medo ou algo mais? A seguir, vamos explorar algumas das possíveis causas da hora da bruxa no bebê.

A hora da bruxa em bebê pode ser causada por vários fatores

 

Por que acontece a hora da bruxa no bebê?

Não há uma causa única e definitiva para a hora da bruxa em bebê, mas listamos abaixo alguns dos fatores que podem levar a esse fenômeno.

 

Queda da prolactina

O hormônio responsável pela produção de leite no corpo da mulher é a prolactina. Conforme o dia avança, seus níveis diminuem, resultando em um fluxo mais lento na produção. Isso pode “chatear” os bebês, que sentem vontade de mamar mais vezes.

Muitas mães se sentem culpadas, mas é preciso entender que este é um processo natural.

 

Superestimulação

Os pequenos não sabem como se acalmar sozinhos. Então, no final do dia, eles podem se sentir irritados e desorganizados.

Além disso, a hora da bruxa costuma ser quando os filhos chegam da escola e os pais voltam do trabalho, ou seja, muita coisa acontece ao mesmo tempo.

Os bebês podem ficar sobrecarregados com tantos estímulos visuais, auditivos, táteis e emocionais, e precisam de um tempo para processar tudo isso.

Ilustração de cérebro do bebê

 

Desenvolvimento neurológico

Os bebês passam por diversas fases de desenvolvimento nos primeiros meses de vida. Tantas mudanças físicas, cognitivas, emocionais e sociais podem gerar desconforto, ansiedade, medo e insegurança nos pequenos, que reagem com choro e irritação.

Por exemplo, eles podem estar aprendendo a reconhecer as pessoas, a diferenciar o dia da noite, a controlar os movimentos do corpo, a expressar suas emoções e a se comunicar com os outros. Tudo isso é muito novo e desafiador para eles, podendo afetar o humor e o sono.

 

Cólica

A cólica afeta muitos bebês nos primeiros dias de vida, e costuma ter um pico entre a 4ª e a 6ª semana. Sua intensidade é maior no final do dia, coincidindo com a hora da bruxa. Os sintomas incluem choro intenso e inconsolável, pernas encolhidas, barriga dura e rosto vermelho.

Como você pode ver, existem diversas explicações possíveis para a hora da bruxa no bebê, mas nenhuma delas é uma certeza absoluta. O importante é saber que se trata apenas de uma etapa de adaptação e crescimento, que vai passar com o tempo.

 

Como lidar com a hora da bruxa no bebê?

Não há solução mágica, mas algumas dicas podem ajudar os pais e as mães a passar por esse momento com mais tranquilidade e paciência. Veja algumas delas abaixo.

 

Ofereça colo e aconchego

O contato físico e afetivo é uma das formas mais eficazes de acalmar os bebês, pois transmite segurança, conforto e amor. Por isso, abrace, acolha e dê colo.

Você pode usar um canguru para carregar o seu bebê junto ao seu corpo, o que ajuda a aliviar a cólica e a estimular a produção de leite.

O colo da mamãe com o canguru Lillo é uma ótima opção para a hora da bruxa em bebê

 

Ofereça o peito

Embora o choro não seja necessariamente de fome, a sucção pode ajudar a relaxar e a aliviar a dor ou o desconforto. Além disso, o leite materno fornece os nutrientes e a hidratação para se manter saudável e forte.

Mas atenção: não force a alimentação se o bebê recusar ou se mostrar sinais de saciedade, pois isso pode piorar a situação.

 

Reduza os estímulos externos

Quanto mais sossegado e silencioso for o ambiente, menos agitado o bebê fica. Portanto, uma boa dica é baixar as luzes, desligar os objetos eletrônicos e deixar tudo bem quietinho.

Você pode colocar uma música suave ou um ruído branco para abafar os sons externos e criar uma atmosfera de relaxamento. Evite também receber visitas ou fazer passeios nesse horário.

 

Dê um banho morninho

A água sempre relaxa os bebês, pois lembra o ambiente uterino, onde eles se sentiam seguros e confortáveis. Aproveite este momento para fazer uma massagem, conversar e cantar baixinho para a criança.

Você pode usar uma banheira ou uma bacia, desde que a água esteja na temperatura adequada e que você segure o bebê com cuidado.

 

Estimule uma soneca

Um cochilo pode ajudar a recuperar as energias e a diminuir o estresse do bebê. Você pode tentar niná-lo no colo, no berço ou na cama, usando uma fralda, um lenço ou um travesseiro que tenha o seu cheiro.

Mas cuidado para não deixar o bebê dormir demais e atrapalhar o sono da noite.

 

Peça ajuda

A hora da bruxa não tem esse nome à toa! Por isso, não hesite em pedir ajuda a alguém de confiança, como o seu parceiro ou parceira, um familiar ou um amigo, para que você possa descansar um pouco ou fazer algo que lhe dê prazer.

E se você quiser saber mais sobre outros assuntos relacionados à maternidade e à paternidade, continue acompanhando o nosso blog. Até a próxima!

Ao enviar, confirmo que li e aceito sua Declaração de Privacidade
Próximo Sonambulismo infantil: como identificar, prevenir e tratar

Conheça nosso Blog

Cadastre-se e receba conteúdo exclusivo

Ao enviar, confirmo que li e aceito sua Declaração de Privacidade e gostaria de receber e-mails de marketing e / ou promocionais da Lillo

Mucambo S/A - CNPJ: 15.107.246/0004-87 Copyright © 2020 - Lillo Store. Todos os direitos reservados