logo Chá de bênçãos: o que é, e para que serve - lillo

Chá de bênçãos: o que é, e para que serve

Compartilhe nas redes:
Publicado em A chegada do bebê, Festas e Comemorações

O chá de bênçãos é um ritual praticado há muito tempo por mulheres que querem dar apoio àquelas que estão no final da gestação

A descoberta da gravidez é acompanhada de muita emoção pela mãe, pai, amigos e familiares, mas também existem inúmeros afazeres a serem cumpridos antes da chegada do bebê. Dentre essas tarefas estão os chás de bebê e revelação, que muitas mães desejam promover. E, além deles, o chá de bênçãos.

Origem dos ritos

Eventos em que mulheres grávidas reúnem amigos e familiares fazem parte de rituais existentes na sociedade há séculos. O chá de fraldas, por exemplo, nasceu na Inglaterra Vitoriana, no século XIX. 

A princípio, a celebração acontecia depois da chegada do bebê. No encontro, a nova mamãe recebia a visita das amigas e familiares para apresentar o pequeno. As convidadas, por sua vez, levavam presentes e davam conselhos sobre maternidade. 

Até os dias atuais, o chá de fraldas é realizado por muitas mamães e ainda tem a finalidade de ajudar com a montagem do enxoval ou o estoque de fraldas, além de reunir pessoas queridas em torno de comida boa, brincadeiras e mimos. 

No entanto, talvez o maior evento realizado pelas mulheres grávidas seja o famoso “chá revelação”. Atualmente, ele se caracteriza por ser um evento no começo da gravidez, com o intuito de revelar o sexo do bebê aos amigos e parentes.

Rituais como esses são cada vez mais realizados pelas mamães, mas existem outros – talvez menos conhecidos – como o chá de bençãos.

Gestante sendo auxiliada por amiga

Chá de bençãos 

Para reconectar as gestantes ao próprio corpo e às suas energias, é preparado – antes da chegada do bebê – o que chamamos de chá de bênçãos (ou “despedida da barriga”). 

Trata-se de um ritual que surgiu entre círculos de mulheres, para apoiar as futuras mamães e resgatar a força da mulher.

O chá de bênçãos materno, evento organizado pela gestante ou suas amigas mais próximas e familiares, é realizado ao final da gestação. Seu objetivo é justamente fortalecer a gestante a viver a experiência do parto e da maternidade após o nascimento do filho.

Idealmente, o chá de bênçãos deve ser realizado depois da trigésima oitava semana de gestação, por se tratar de uma fase difícil na qual a gestante já se encontra cansada, inchada, insegura e ansiosa. 

No fim das contas, o chá de bênçãos serve para tranquilizar, encorajar e mimar a futura mamãe.

É importante ressaltar que todas as mulheres podem ter um chá de bênçãos. Algumas gestantes pensam que somente aquelas que irão passar pelo parto normal podem realizar ou participar desse ritual. 

Mas isso é um mito! Independentemente do tipo de parto, sabemos que todas as gestantes sofrem com a ansiedade e insegurança nas últimas semanas de gravidez.

Além disso, o chá de bênçãos não é um evento religioso, embora o nome possa sugerir tal ideia. É apenas um evento para fortalecer a gestante. Assim, tudo é feito para que grávida receba apoio, se entregue ao carinho e possa encontrar a sua força na hora do parto, seja ele cesárea, normal ou natural.  

As doulas explicam que o procedimento funciona como se ela recebesse um incentivo para essa etapa final, como se estivesse na última etapa da subida de uma montanha.

O chá de bênçãos envolve uma complexa preparação, a começar por dentro de casa

Como preparar um chá de bençãos 

Nesse ritual, tudo o que for relaxante e confortável para a gestante pode ser utilizado. Geralmente, ele começa com a preparação de um escalda pés com ervas estimulantes, que atuam para desinchar. 

Dentre as ervas, estão também flores e especiarias, como conta de lágrimas, pétalas de rosas brancas e vermelhas, alecrim, jasmim, cravo, canela, gengibre. O uso desses elementos constituem um procedimento ancestral muito benéfico. 

Dentro da medicina chinesa e ayurvédica, aquecer os pés é como aquecer os órgãos internos. Para a gestante, leva o calor principalmente ao útero, podendo estimular as contrações.

Assim, enquanto a gestante fica com os pezinhos na água quente, uma amiga ou profissional – como uma doula – pode fazer uma pintura na barriga, idealizando aquele bebê que está grande e perto de chegar.

Além da preparação da futura mamãe, o ambiente também é decorado com flores e velas aromáticas, deixando tudo bem aconchegante para o relaxamento.

As amigas e familiares da gestante podem fazer uma coroa de flores e organizar um pequeno ritual para declarar palavras de benção sobre a vida da gestante e do seu bebê. 

Enquanto a grávida relaxa, os convidados expressam seus desejos para a mãe e o filho. Algumas doulas – ou as próprias convidadas – levam sementes e pedras para que os convidados façam um colar, que a mulher pode usar durante o parto.

Cada pessoa, ao colocar uma conta no fio, expressa sua “bênção” para a grávida. Pode ser coragem, fé, confiança, alegria, luz. Também é comum levar recortes de papel do tamanho de uma carta de baralho, de modo que cada pessoa escreva uma mensagem de incentivo para a mãe, que poderá lê-las quando sentir os primeiros sinais do trabalho de parto.

Assim, elas enfatizam que a gestante é forte e corajosa para viver a experiência de dar à luz, reforçando os laços de irmandade como rede de suporte para depois do nascimento. 

Ainda durante o chá de bênçãos, existem outras técnicas de relaxamento, como respiração, meditação e mentalização.

São vários os métodos de respiração, mas um dos mais indicados é o de “20 conectadas”: inspirar e expirar quatro vezes seguidas, rapidamente; depois, inspirar e expirar uma vez, profundamente e devagar. Essa sequência é repetida quatro vezes sem parar, resultando em 20 sessões.

A mentalização é uma ferramenta que vai colocar a mãe em contato direto com os seus sonhos, possibilitando viver a experiência sem que ela ainda tenha acontecido.

No caso do desejo de um parto natural, durante o chá de bênçãos, a mãe é guiada por um passo a passo de onde, como, com quem e o que acontece durante o trabalho de parto até visualizar o bebê nos braços.

Todos esses exercícios/técnicas podem e devem ser feitas durante a gestação (e a vida toda). Isso porque, na hora do parto, serão lembradas, tornando-se de grande valia para trazer conexão e entrega.  

Tais aspectos também irão auxiliar as mães a passarem pelas fases do trabalho de parto com serenidade.

Gestante e amiga se abraçando

Outros benefícios do chá de bençãos 

Além de ser um momento relaxante, o chá de bênçãos facilita a mãe a constatar a importância da sua rede de apoio. Os participantes do ritual serão o apoio físico e emocional daquela gestante por muito tempo. Por isso, é fundamental que ela perceba que jamais estará sozinha.

Trata-se de um momento de alegria, encorajamento e empoderamento rumo à nova fase: a maternidade. Os benefícios do chá de bençãos vão além da gestante, já que envolve muita tranquilidade também para os pais (que ficam tensos nesse estágio), e, claro, para o bebê. Afinal, o pequeno já sente as emoções da mamãe.

Por fim, o instante derradeiro do chá de bênçãos costuma trazer uma mentalização guiada sobre a hora nascimento. Nesse momento, todos os presentes fecham os olhos e imaginam desde os primeiros sinais do trabalho de parto até hora em que a mãe segura o bebê em seus braços.

Isso é de extrema importância para a gestante, pois o parto é uma grande solidão, já que ninguém pode sofrer na pele no lugar da mulher. Entretanto, se ela lembrar de que outras pessoas ao menos idealizaram a mesma situação, ela sentirá essa força. 

Independentemente de qualquer crença, fato é que a grávida precisa se sentir amparada e fortalecida para esse momento tão especial que é dar à luz. E nada melhor do que estar cercada por pessoas que a amam e desejam o melhor para ela e o bebê!