Publicado em Tentantes em 12/05/2016

O tratamento com óvulos doados e a doação de óvulos são procedimentos da área de reprodução humana totalmente regulamentados no Brasil. Nesse procedimento, uma mulher que por qualquer motivo não tenha mais óvulos com qualidade para engravidar (a receptora) recebe óvulos de outra mulher (a doadora). Os óvulos são fertilizados pelos espermatozoides do marido da receptora para formar embriões que serão colocados no interior do seu útero. Portanto, a mulher engravida, mas a criança carrega metade da carga genética do pai e a outra metade é compatível com a da doadora do óvulo.
A maior parte dos casos em que esse tratamento é indicado deve-se à idade da mulher. Os ovários já nascem com um “estoque” de óvulos que serão usados pela mulher durante sua vida fértil; eles não são fabricados ao longo da vida. Quando a mulher vai se aproximando da menopausa, ocorre uma diminuição importante na quantidade e na qualidade dos óvulos em relação à sua capacidade reprodutiva, diminuindo as chances de gravidez natural ou mesmo por meio de tratamentos mais complexos como a fertilização in vitro. Em alguns casos acaba sendo indicado o uso de óvulo de doadora. Outros motivos para diminuição da qualidade e quantidade dos óvulos incluem causas genéticas e uso de quimioterápicos em tratamento de câncer, por exemplo.

Quem é a doadora?

As doadoras são sempre mulheres maiores de idade, com menos de 35 anos, sem diagnóstico familiar de doenças genéticas. Geralmente estão fazendo tratamento para engravidar devido a uma alteração de fertilidade de causa masculina.
A escolha de uma doadora ideal levará em conta a avaliação psicológica, de estilo de vida, de comportamento e, obviamente, a aparência física, que deve ser semelhante à da receptora. Toda doadora faz exames sorológicos para poder doar.
No Brasil não existem bancos de óvulo, até porque a procura por óvulo é maior do que a quantidade de doadoras, o que provoca uma fila de espera para receber os óvulos. O tempo de espera nas filas varia conforme a clínica e as características da receptora, uma vez que depender da etnia procurada pode dificultar a procura por uma doadora compatível.
A doação de óvulos no Brasil é anônima, ou seja, doadora e receptora não se conhecem e não têm sequer informações suficientes para se localizarem. A receptora recebe apenas informações básicas sobre a doadora no que diz respeito a características físicas, como altura, peso, idade, cor da pele, tipo de sangue, cor do cabelo, tipo de cabelo. Enfim, sobre o que pode ser relevante para a escolha das características do gameta.
A compra e venda de óvulos é proibida pelas leis brasileiras. A doadora de óvulos não pode receber dinheiro para realizar esses procedimentos.

Qual é a chance de sucesso?

A FIV com óvulos de doadora é o tratamento em reprodução humana com as maiores taxas de sucesso, chegando até a 60% em alguns casos.
Ao contrário dos tratamentos em que a mulher depende dos próprios óvulos, nesse tratamento a idade da mulher não interfere nas taxas de gravidez, que mantêm-se elevadas mesmo em mulheres com mais de 45 anos.

correto2_chance-de-infertilidade

Fábio Aiello Padilla
CRM: 112.036
Ginecologista e Obstetra especialista em Reprodução Humana
Clínica Espaço M.