Publicado em Saúde e Comportamento em 15/12/2016

O aumento de casos de doenças como dengue, zika e chikungunya, especialmente após o surto de microcefalia relacionado ao vírus zika, tem gerado uma crescente busca por informações e métodos de prevenção. O vírus zika é transmitido por mosquitos infectados principalmente pelo mosquito da dengue. A maioria das pessoas não apresentam sintomas quando infectadas, mas quando surgem, os mais comuns são erupções na pele, olhos vermelhos e dores no corpo.

Além dos cuidados diários para evitar a proliferação do mosquito transmissor, é importante o uso de um bom repelente. As gestantes também podem fazer uso de repelente, mas precisam tomar um cuidado extra ao ler o rótulo. Por isso, indica-se orientação médica para uma proteção sem riscos para o bebê.

A icaridina, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), é uma substância que pode ser usada em crianças a partir de 2 anos, aventureiros, praticantes de esportes ao ar livre e pessoas que moram ou viajam para áreas endêmicas. Ela tem ação de longa duração no combate aos insetos se encontrada na concentração ideal (entre 20 a 25%), podendo proteger por até 10 horas.

Dicas Lillo:

REPELENTE

#1

Não é recomendado usar o repelente por baixo das roupas, mas por cima dos tecidos e na pele exposta (braços, colo, pernas).

#2

Sempre por último. Primeiro usa-se hidratantes, filtros solares e maquiagem; o repelente sempre vai por cima de tudo.

#3

Evite aplicar perto de olhos, nariz e boca.

#4

Respeite o intervalo para reaplicar o produto.

aviso-portal