Publicado em Fases da gestação Gravidez em 27/04/2018

Barriguinha crescendo, sensibilidade à flor da pele… a gestação é marcada por alterações físicas e emocionais que fazem parte de um dos momentos mais importantes da vida da mulher. Mas nem todas as mudanças são positivas: a queda de cabelo é um dos problemas que podem acontecer durante a gravidez, principalmente no período pós-parto.

Diferentes fatores podem contribuir para a queda capilar, como fatores externos (químicas e poluição), hormonais, falta de nutrientes e estresse. Embora a saúde capilar na gravidez e após o nascimento do bebê não dependa só de fatores controláveis, é possível amenizar o problema para evitar a queda excessiva dos fios.

Por que os fios caem na gestação e no pós-parto?

Durante a gestação, a produção hormonal cresce bastante. Pele, cabelo e unhas costumam ficar bonitos e com aparência ainda mais saudável. Os fios ficam brilhosos e maleáveis no período gestacional.

Na gravidez, as alterações hormonais também podem provocar oleosidade capilar excessiva, deixando os fios mais fracos e quebradiços. Por esse motivo, o controle da oleosidade é indispensável para evitar a queda de cabelo. A oleosidade excessiva não só pode causar a queda capilar, como também atrair fungos e bactérias no couro cabeludo.

Ao contrário do que acontece na gestação, após o nascimento do bebê há uma queda drástica na produção de hormônios. É nessa fase que as alterações hormonais podem favorecer a depressão pós-parto e o baby blues. Os cabelos também sentem a mudança repentina dos hormônios: começam a cair com muita facilidade e tendem a ficar mais ressecados.

O estresse da fase pós-parto pode acentuar a queda dos fios. A falta de nutrientes no cardápio também piora a queda capilar. Isso porque o couro cabeludo necessita de substâncias químicas presentes nos alimentos, como carotenoides e bioflavonoides.

Amamentação x queda de cabelo

Na fase da amamentação, a produção do hormônio prolactina, responsável pela produção do leite materno, ocasiona a redução dos níveis de progesterona (hormônio feminino). Essa alteração no organismo é intensa — principalmente nos três primeiros meses após o nascimento do bebê — e propicia a queda de cabelos. Se o problema persistir depois desse período, a mamãe deve procurar um especialista para avaliar o caso.

Dicas para manter os fios saudáveis e evitar a queda

  • Não deixe o cabelo ficar oleoso: lave os fios com produtos para cabelos mistos ou oleosos, cuidando sempre para não ressecar as pontas.
  • Desembarace o cabelo antes da lavagem para diminuir a queda de fios durante o banho.
  • Diariamente, inclua alimentos saudáveis e nutritivos no cardápio. Para melhor orientação, consulte um nutricionista.
  • Beba água, pois o líquido ajuda a manter cabelo e a pele sempre hidratados.
  • Procure manter uma rotina tranquila e ter boas noites de sono para evitar o estresse.
  • Evite processos químicos, pois eles prejudicam a saúde dos fios.
  • Não hesite em procurar um especialista para tratar a queda excessiva de cabelo.