Publicado em Gravidez Pós parto em 02/08/2017

artigo_maebebedeitado

Assim que o bebê nasce, mãe e filho (e também o papai e irmãos), entram na fase chamada de lua de leite, um momento para se conhecerem melhor e fortalecer os vínculos. A lua de leite pode ser comparada à lua de mel, que acontece logo após o casamento, em que o casal escolhe uma viagem especial para ficar a sós. No caso da lua de leite, que se inicia após o parto, o bebê e a mamãe são os protagonistas e também devem aproveitar de maneira intensa cada segundo.

A lua de leite começa, na maioria das vezes, na sala de parto, quando acontece o primeiro encontro entre a mamãe e o recém-nascido. Popularmente, a lua de leite dura um mês, mas não existe uma regra, ou seja, pode durar o tempo que a mamãe considerar necessário. No período, a mamãe precisa se voltar para os cuidados com o bebê, portanto, a ajuda do papai é fundamental. Da mesma forma a de um familiar como a vovó ou titia, principalmente nos cuidados com a casa.

Os benefícios da lua de leite são muitos, tanto para o bebê quanto para a mamãe, já que é um momento em que ambos se conhecem e aprendem um com o outro. O contato pele a pele é indispensável no fortalecimento do vínculo entre mamãe e bebê e que ocorre com muita intensidade no primeiro mês de vida do filho, principalmente quando se trata da amamentação, daí o nome dado à fase. Com apenas um mês o bebê também está na  exterogestação, fase em que ele se sente muito confortável ao lembrar o estágio na barriga da mamãe. Sendo assim, o toque da mamãe fará com que o filho se sinta mais acalentado e seguro para viver fora do útero materno.

Para se dedicar à nova fase com mais êxito, os papais têm a missão de explicar para as pessoas mais próximas sobre a importância da lua de leite. Para isso, a compreensão de familiares e amigos durante a lua de leite é essencial. Esclareça que a exclusividade é importante para a adaptação à nova vida, e que logo todos poderão aproveitar a chegada do novo membro da família.