Publicado em Gravidez Saúde e Comportamento em 19/12/2017

LILLO-pré-natal-blog

Durante a gravidez, é comum sentir vontade de fazer xixi várias vezes ao dia. O aumento das idas ao banheiro acontece porque o útero pressiona a bexiga. Também há mais líquido circulando no corpo, e a urina ajuda a eliminar os resíduos necessários. A presença da progesterona, o hormônio da gravidez, resulta em mudanças no organismo e pode reduzir a imunidade da mulher, contribuindo para o aparecimento da infecção urinária.

 

A urina mais rica em nutrientes, como açúcares e aminoácidos, favorece a ação das bactérias que causam a infecção urinária. Na gravidez, outro fator que contribui para o problema é a umidade da região vaginal, que acontece devido à maior circulação sanguínea na região pélvica. A doença pode prejudicar a saúde do bebê, por isso, é preciso identificá-la o quanto antes.

 

E atenção: existe um tipo de infecção urinária na gravidez que não apresenta nenhum sintoma, a bacteriúria assintomática. Ela é identificada somente por meio da análise de urina, ou seja, na rotina de exames da gravidez. A cistite, infecção mais comum na gravidez, é causada por uma bactéria da flora intestinal que transita do ânus para a vagina por meio do suor e durante a higiene. Já a pielonefrite é uma infecção urinária mais séria que afeta os rins e se manifesta, geralmente, após a bacteriúria assintomática. Por esse motivo, as consultas pré-natais e a realização dos exames são tão importantes.

 

Principais sintomas da infecção urinária na gravidez:

  • Aumento da frequência da urina e pouco xixi;
  • Incômodo e ardência na hora de urinar;
  • Sensação de bexiga cheia, como se não tivesse feito xixi;
  • Alteração na cor da urina (mais escura);
  • Nos casos mais graves: febre, náuseas, vômitos, calafrios e dificuldade de respirar.

 

Ao notar alguns desses sintomas, não espere a consulta do pré-natal: procure imediatamente seu obstetra.

 

Infecção urinária na gravidez: tratamento

Jamais se automedique! O tratamento da infecção urinária na gravidez é feito com uso de antibiótico específico e deve ser indicado pelo seu obstetra. Para ajudar no tratamento, a ingestão de água é indispensável. A futura mamãe também deve evitar segurar o xixi e buscar esvaziar a bexiga toda vez que for ao banheiro.