Publicado em Gravidez Saúde e Comportamento em 27/10/2017

LILLO-exercicio-blog

Uma dúvida comum entre as grávidas é se a atividade física é permitida durante a gestação e se exercícios físicos prejudicam o desenvolvimento do bebê. A resposta é: depende. No caso de uma gestação saudável, a prática de atividade física, após liberação do obstetra e sob orientação profissional de um educador físico, é, inclusive, recomendada para mulheres que desejam manter a forma durante a gravidez e ter mais saúde. A seguir, confira os principais benefícios da atividade física na gravidez:

Principais benefícios da atividade física na gravidez:

  • Melhora a respiração;
  • Diminui o inchaço;
  • Ameniza as dores nas costas;Fortalece a musculatura para o trabalho de parto;
  • Reduz o risco de pré-eclâmpsia (pressão alta na gravidez);
  • Proporciona sensação de bem-estar e diminuição do estresse;
  • Permite uma recuperação pós-parto mais rápida;
  • Melhora o funcionamento do intestino;
  • Controla o índice glicêmico em gestantes diabéticas;
  • Diminui o risco de depressão pós-parto;
  • Evita a obesidade gestacional.

Atividade física na gravidez: cuidados

Descoberta a gravidez, se a futura mamãe costuma malhar diariamente, fica mais fácil continuar a rotina saudável, mas com alguns cuidados específicos para o período. Se você está acostumada a frequentar a academia, converse com seu médico e com um especialista esportivo e montem um treino de menor intensidade. O ideal é que o treino ocorra com o acompanhamento de um personal trainer. Agora, se a gestante não praticava exercícios físicos, não tem problema começar aos poucos, mas nada de forçar a barra! Procure alternativas mais leves, como hidroginástica, pilates, caminhada ou dança. Ainda assim, para ambos os casos, é indispensável que tudo seja feito sob liberação e orientação profissional, já que a fase requer atenção redobrada.

Alimentação balanceada

Para que a prática de atividade física durante a gravidez seja ainda mais eficaz, a alimentação equilibrada e a ingestão de líquidos são essenciais. Por isso, para ter um cardápio saudável nesse período, a futura mamãe deve evitar alimentos industrializados que contêm sódio, açúcares e gorduras em excesso. No lugar desses alimentos nada saudáveis, opte por um cardápio nutritivo, se possível, recomendado por um nutricionista. Escolhas saudáveis não são apenas benéficas para a gestante, mas também para o bebê. Pense nisso, mamãe!