Publicado em A chegada do bebê em 28/04/2017

Uma das etapas mais divertidas da gravidez é montar o enxoval do bebê. Cada tip-top, cada manta, cada par de sapatinhos ganha significado novo só de imaginar o filhinho todo aconchegante. A felicidade de pensar nos modelinhos é tão intensa que as mamães até esquecem o que vem depois da brincadeira: lavar as roupas do pequeno.

Peças compradas ou herdadas, não importa. Todas exigem cuidados especiais. As roupas, mesmo quando novas, podem estar com poeira, ácaros e fungos que afetam a saúde do recém-nascido.

O importante é você lavar todo o enxoval do bebê antes da sua 34ª semana, ou seja, até o oitavo mês de gravidez. Pode ser que seu bebê lhe dê uma surpresa, então o melhor é estar prevenida e ter alguns cuidados:

Separando a roupa para lavar

Algumas mamães lavam as roupas dos bebês junto com as roupas da família, mas é muito importante que elas sejam lavadas separadamente, principalmente se alguém da família tiver algum problema de pele.

Não há problema em lavar as roupas na máquina de lavar; é até aconselhado, pois uma lavagem à mão pode deixar traços de sabão nas peças, mas deve-se sempre separar as roupas por cores e tipo de tecido. Alguns tecidos requerem mais cuidados que outros, assim, a melhor opção é seguir as instruções de lavagem na etiqueta da roupa. Por exemplo, é desaconselhável lavar roupas de lã e tricô na máquina, pois perdem o formato original. Para isso, lave-as à mão, em água morna, enxaguando várias vezes.

A escolha do sabão

A escolha do produto é fundamental. Para que a pele do bebê seja perfeitamente respeitada, escolha um sabão testado dermatologicamente. Há no mercado opções de sabão em pó e líquido próprios para roupas de bebê. Dê preferência a estes, pois são mais cuidadosos com a pele do bebê, que é mais sensível que a nossa.

Se você quiser adicionar um amaciante, procure as marcas hipoalergênicas, que são especialmente concebidas para a pele sensível dos bebês. Eles dão leveza e uma sensação gostosa ao tecido, deixando as fibras menos ressecadas e tornando-as mais fáceis de passar. O amaciante reduz a eletricidade estática e deixa a roupa mais agradável de vestir, vale a pena ter sempre em casa.

Atenção! Não use cândida, pois ela é irritante para a pele do bebê!

A dosagem

Ao contrário do que pensamos, não é preciso colocar uma dose excessiva de sabão na máquina, pois ele contém agentes que favorecem a irritação epidérmica. Mas também não é preciso usar uma quantidade ínfima, o que resultaria em uma lavagem ineficaz.

Leia as instruções contidas na embalagem dos produtos e nas etiquetas de lavagem das roupas para saber a quantidade exata que deve ser utilizada.

Os programas de lavagem das máquinas 

A escolha dos programas deverá ser feita em função das cores e dos tipos de tecidos que serão lavados. Evite os programas econômicos, pois como nesse processo o enxágue geralmente é curto, pode deixar sobras de sabão.

Para babadores, toalhas de banho, lençóis de berço e carrinho e outros tecidos que são usados para limpar a sujeira do bebê, recomenda-se lavar com água quente a 60 °C, temperatura mínima para se livrar eficazmente das bactérias.

Caso sua máquina não tenha sistema de aquecimento, esquente um pouquinho de água e coloque em uma bacia junto com o lava-roupas para deixar as roupinhas de molho por no mínimo 30 minutos. Procure lavá-las o mais breve possível, evitando que se juntem às outras roupas do cesto. Isso também evita a proliferação de bactérias.

O enxágue

É muito importante que não seja deixado nenhum resíduo de sabão na roupa do bebê após a lavagem.

Um ciclo de enxágue suplementar nos permite ter certeza de que qualquer traço de sabão sairá das roupas, mas se não quiser arriscar, faça a lavagem com dois ciclos de enxágue.

Manchas

As manchas de cenoura, vagem e tomate são as mais difíceis de sair. Escolha um programa de lavagem com a temperatura máxima autorizada pela etiqueta da roupa do bebê.

No algodão branco, pode-se colocar sobre a mancha um tecido ou cotonete embebido de álcool a 90% e depois enxaguar com água pura.

Para tecidos frágeis, utilize os produtos antimanchas que estão disponíveis no mercado.
Já para as manchas de fezes do bebê, o melhor é retirar o excesso em água corrente, ensaboar com sabão em barra e deixar de molho sob o sol por algumas horas.

E as tão famosas manchas de pomadas podem ser retiradas ensaboando a peça com sabão de coco e deixando de molho por uma hora. Provavelmente será necessário que esta operação seja repetida algumas vezes até que se obtenha o resultado desejado.

Secando a roupa

Depois da lavagem, evite deixar a roupa do bebê dentro da máquina por muito tempo. O melhor é tirar imediatamente toda a roupa e colocá-la para secar. Dê preferência para secá-la em locais arejados. Seque as roupas brancas ao sol e as coloridas na sombra.

Verifique se a roupa não está úmida antes de colocá-la para passar ou guardá-la no armário. Uma passada a ferro é indispensável.

Algumas medidas são importantes para que seu bebê esteja sempre confortável, não importa a idade ou a ocasião. Os cuidados são simples e evitam desde alergias até escândalos na hora das trocas.

Aviso-Portal-1