logo Exercícios para estimular o mamilo: truques para ajudar na amamentação - lillo

Exercícios para estimular o mamilo: truques para ajudar na amamentação

Compartilhe nas redes:
Publicado em Amamentação, Cuidados com o Bebê, Dicas Lillo

Técnicas como os exercícios para estimular o mamilo são capazes de auxiliar no aleitamento materno, sobretudo para mamães com tipo invertido ou plano. A prioridade continua sendo sempre a pega correta. 

A amamentação é, sem dúvidas, um importante momento de conexão entre a mãe e o bebê. Além da parte emocional, muito evidente por se tratar de um cenário de acolhimento e transmissão de afeto, há também a questão física. 

O aleitamento é indispensável para a saúde do recém chegado ao mundo, sobretudo nos primeiros seis meses de vida. O leite materno é um alimento completo, com todos os nutrientes, vitaminas e minerais necessários para essa fase de desenvolvimento

Além disso, esse líquido reflete os sabores ingeridos pela mãe, o que também pode ser vantajoso para uma melhor introdução alimentar. Em outras palavras, o filho já estará familiarizado com elementos das refeições diárias da família.

Dificuldades na amamentação e a pega correta

Apesar de ser um processo natural do corpo humano, é completamente normal que algumas mulheres sintam dificuldade em amamentar. Um fator que pode trazer obstáculos incômodos é a anatomia do mamilo. 

O mamilo invertido e o mamilo plano costumam provocar alguns incômodos e, às vezes, exigir mais tempo de adaptação entre mãe e bebê. 

Ambos estarão mais próximos de compreender a maneira mais efetiva de realizar a atividade.

Dessa forma, vale enfatizar que na grande maioria das vezes o necessário para uma amamentação eficiente é apenas conseguir alcançar a pega correta. Para isso, é crucial, antes de qualquer outra coisa, saber identificá-la.

A pega ideal não machuca a mãe e otimiza a obtenção de leite. A partir disso, a disposição perfeita deve ser “barriga com barriga”, estando a criança no colo da mãe. Tendo isso estabelecido, a continuidade perfeita é que o bebê já consiga abrir bem a boca, em formato de “O”, antes mesmo de chegar no peito.

Quando em contato com o seio, a criança deve abocanhar o bico e a auréola por inteiro. Isso é essencial para uma boa ordenha. A colocação perfeita ainda inclui que o queixo do bebê esteja tocando na parte inferior do seio e ele pegue indispensavelmente toda a auréola de baixo.

Nessa ação, pode-se deixar a de cima um pouco à mostra, e com a cabeça levemente inclinada para trás, sem “enterrar” o nariz na mama. 

A imagem abaixo traz uma boa noção do aproveitamento tido pela criança dependendo de qual pega acontecer nessa atividade. Modalidades incorretas, por sua vez, trazem nítida dor e desconforto para a mãe, pois pressionam as áreas erradas.  

Mãe amamentando bebê

Outro fator a ser notado é que a criança não deve produzir som enquanto mama – exceto o barulho feito ao engolir, obviamente. Nesse ato, os lábios devem parecer um formato de “peixinho”, levemente virados para fora. 

Caso a mãe queira ou precise ajudar na efetivação desse objetivo, ela pode segurar o seio com o polegar em cima do bico, deixando os outros quatro dedos mais abaixo. Para complementar a sustentação, facilitando o movimento de encaixe, deve-se apertar levemente a região. 

Embora seja natural e intuitivo, algumas dinâmicas podem demorar muito para estar sincronizadas, causando desconforto, incômodo e até agonia para a mãe e o bebê.

Portanto, muitas mulheres, em especial aquelas com formato de mamilo menos destacado, decidem procurar exercícios para estimular o mamilo.

É importante enfatizar: você, mamãe, já tem bico! Mesmo que ele seja plano ou invertido. Tendo isso esclarecido, confira algumas atividades ou técnicas que podem contribuir para uma melhora de casos com dificuldade na pega correta.  

Exercícios para estimular o mamilo

Antes de pontuar alguns exercícios que podem ser adequados, é imprescindível ressaltar, mais uma vez, que eles nem sempre devem ser feitos. Pelo contrário, o ideal é sempre tentar corrigir a pega do bebê, otimizando a atividade como um todo. 

Além disso, alguns truques já recomendados no passado não passam de mitos e, inclusive, podem ferir o seio. Evite fazer qualquer atividade mais invasiva ou desconfortável que não apresente resultado comprovado clinicamente. 

Exemplos do que não se deve fazer:

  • Passar uma bucha vegetal na região;
  • Espalhar creme hidratante;
  • Forçar o bico do peito intensamente com as mãos.

Todas essas ações podem danificar a saúde da mãe e do filho. Confira exemplos de técnicas positivas entre os exercícios para estimular o mamilo.  

Ordenhar um pouco de leite – bombinha

Ordenhar leite por meio de uma bomba coletora já é um processo familiar para muitas mamães. O método pode ser benéfico para quem está com dificuldade na amamentação. 

A atividade já é muito popular entre mulheres que precisam trabalhar e nem sempre têm tempo de realizar o aleitamento presencial. 

Normalmente baseada no método “Power Pump“, organizado por uma rotina de intervalos, a ação aumenta a quantidade de leite e sacia a fome do bebê.  

Mas as vantagens vão além. O uso da bombinha pode ser uma fonte de auxílio também para todas as mulheres que apresentam problemas especificamente na hora de amamentar. Às vezes, a ineficiência do momento se dá pelo excesso de leite.

Explicando melhor: quando a mama está muito carregada de líquido, ela incha. O fato de estar mais dura, menos maleável, dificulta a pega correta, e o bebê pode apresentar dificuldades em abocanhar corretamente mamilo e aréola. 

Logo, ordenhar um pouco de leite pela bombinha torna o seio mais macio, mole, facilitando o acesso para o bebê. Ainda, esse procedimento estimula o organismo ao simular um movimento de sucção, auxiliando na projeção do mamilo.

Assim, você pode retirar leite para um recipiente sempre que sentir a própria mama mais rígida ou dura, a partir de observações pessoais ou da recusa do bebê. Quando voltar o bico ao infanto, a aderência será muito melhor. 

Vale a pena conferir se esses aspectos se enquadram no seu cenário e tentar esse exercício antes de qualquer outro. 

Bomba coletora Lillo

Dar um estímulo frio no mamilo

Para aquelas mamães que possuem o bico do peito plano ou invertido, e associam isso a uma amamentação ineficiente, uma das soluções é estimulá-los com gelo ou algo frio, para que ele se projete.

Concha de amamentação

Trata-se de um objeto que cria um espaço entre o bico do peito e o sutiã, evitando um possível achatamento. O item faz uma pequena pressão na região que toca o peito, mas deixando o meio livre e o mamilo projetado.

Portanto, isso acaba auxiliando para a consolidação de um formato mais vantajoso para o aleitamento. 

Conclusão

Em suma, há algumas práticas que podem auxiliar na amamentação, mas muitos mitos ainda circulam. Tenha cuidado com dados sem fundamentos, frequentemente compartilhados nas redes sociais.

Vale ressaltar mais uma vez que, para que a ordenha funcione, a prioridade é sempre tentar adequar a pega. 

Também é fundamental que o ambiente escolhido para amamentar seja confortável, tranquilo e relaxante, tanto para a mãe, quanto para a criança. Se possível, utilize uma cadeira aconchegante e um quarto silencioso. Isso já torna tudo mais agradável.

Por fim, reforçamos o quão essencial é ter um acompanhamento médico. Um profissional da área da saúde, como obstetra, pediatra ou até mesmo as enfermeiras que acompanharam o parto, devem sempre ser consultados. 

Isso é válido para ainda durante a gravidez e, obviamente, para os primeiros momentos de vida do bebê.

Médica examinando barriga da gestante

Desse modo, evite adotar qualquer método de melhora sem uma conversa com um especialista antes. Só ele pode realmente verificar o que melhor se encaixa com o seu perfil.

Óbvio que a sua experiência também vale muito: não esqueça que caso esteja doendo, a amamentação provavelmente não está ocorrendo da maneira ideal. 

Todos esses fatores contribuem para o aleitamento acontecer da melhor maneira, satisfazendo o bebê e tranquilizando a mãe. Os inúmeros benefícios, que podem ser físicos e emocionais, aparecerão com nitidez no futuro do núcleo familiar.

Só esse processo, por si só, já é a realização de um sonho para muitas.