Publicado em Quarto do Bebê em 24/08/2016

Confirmada a gravidez, um dos momentos mais especiais da espera pelo bebê é a organização e decoração do quarto. Afinal, é o lugar onde o pequeno passará a maior parte do tempo, principalmente nos primeiros meses de vida, não é mesmo? Por isso, é necessário que as compras para o cantinho do bebê sejam bem planejadas. Apesar da ansiedade, identifique primeiro o espaço disponível, as medidas do cômodo e o melhor lugar para a disposição dos móveis. Antes de ser bonito, o quarto do bebê precisa ser prático e funcional, ou seja, deve facilitar o dia a dia dos papais nos cuidados com a criança.

Escolhendo os móveis

O berço, principal item do quarto do bebê, tem ainda um quesito prioritário: a segurança. Portanto, é necessário ter em mente que “beleza” está longe de ser algo essencial. Antes de tudo, é necessário que o móvel seja seguro e confortável. Então, compre o produto somente se houver o selo do INMETRO, que garante qualidade e confiabilidade. Quanto à disposição no quarto, não é recomendado colocá-lo próximo de janelas nem portas, por serem locais com correntes de ar. Escolha o canto mais aconchegante para colocar o berço e só depois pense nos demais itens, como cômoda e guarda-roupa.

Para facilitar a hora da troca de fraldas e roupas, a mamãe pode utilizar a parte de cima da cômoda como trocador. A mamãe pode armazenar nesse espaço os itens de higiene, como lenços umedecidos, cotonetes e algodão, ou então guardá-los na primeira gaveta. As fraldas descartáveis e as roupinhas mais usadas também devem ser colocadas nos primeiros compartimentos. Dessa maneira, o que é essencial fica sempre à mão, evitando o deslocamento. Para guardar esses itens em cima da cômoda, a mamãe pode utilizar organizadores.

Em relação ao guarda-roupa, não há necessidade de tê-lo nos primeiros três anos de vida da criança, pois tudo dela é pequeno e a cômoda já é suficiente. Porém, se os papais fazem questão, deve optar por um modelo compacto, principalmente se o quarto do bebê não tiver grande espaço. Na hora de organizar as roupas, separe-as de acordo com a temperatura (das menores para as maiores) e cor (das claras para as mais escuras) e coloque-as com o gancho do cabide voltado para dentro. Uma das vantagens do guarda-roupa é ter um lugar para estocar fraldas e guardar cobertores e edredons.

Temas e cores

Diante de tantas opções, escolher o tema e as cores do quarto do bebê não é uma tarefa fácil para os pais. Estudos indicam que determinadas cores influenciam nas emoções. Cores fortes e vivas, como vermelho e laranja, são estimulantes. Em excesso, podem deixar a criança muito agitada ou irritada. Por isso, não são indicadas para compor paredes ou cortinas. Utilize as cores quentes nos detalhes e em objetos decorativos. Recomenda-se utilizar os tons pastel, pois são mais sutis e trazem uma sensação de tranquilidade para o ambiente.

Para as mamães mais modernas, uma boa opção é escolher um tema para o quarto da criança, como natureza, chevron (listras zig zag), dinossauro, princesa ou navy (marinheiro). Depois da escolha, fica mais fácil combinar itens como quadros, brinquedos e enfeites. Lembrando que a cortina não pode ficar de fora! Ela tem papel indispensável na hora de controlar a iluminação no quarto. O ideal é optar por modelos laváveis e, de preferência, antialérgicos, próprios para quartos de bebês. Por fim, procure referências e abuse da criatividade na hora de montar o quarto, sem se esquecer de equilibrar as cores e a disposição de móveis e objetos.