Publicado em Primeiros Passos em 09/03/2016

Seja porque a licença-maternidade acabou ou porque as férias chegaram ao fim, colocar o bebê na escolinha é uma alternativa para as mamães que precisam se ausentar de casa. No início, parece uma escolha difícil, mas com o tempo e a dedicação da mamãe, o bebê vai ficar no berçário sem sofrimento.

Antes de matricular o bebê na creche, verifique a higiene e a limpeza do local, além da organização, alimentação e segurança. A escolinha precisa ser aconchegante, priorizando o bem-estar do bebê.

A melhor maneira de garantir uma separação mais tranquila é fortalecer os vínculos com o bebê desde o nascimento. Assim, ele se sentirá mais seguro na escolinha, sem a sensação de afastamento da mamãe.

O adulto sente mais a separação do que a criança. Por isso, é preciso administrar a emoção na hora de deixar o bebê na escolinha. O segredo é manter a tranquilidade, transmitindo segurança ao bebê. A mamãe não deve chorar na frente do filho, pois isso pode deixá-lo abalado.

Como estratégia, a mamãe deve marcar presença na adaptação do bebê ao berçário. Isso também evita a sensação de abandono, além de deixar a mamãe mais tranquila.