Publicado em Cuidados com recém nascido em 11/07/2016

Entre os cuidados com o recém-nascido, está a atenção com a moleira, conhecida cientificamente como fontanela, que tem função importante antes e depois do nascimento da criança. O bebê nasce com duas moleiras: uma fica na parte de trás (fontanela posterior) e outra no alto da cabeça (fontanela anterior). A moleira do bebê é um tecido flexível que facilita a passagem do bebê no parto normal. Depois que a criança nasce, a moleira é responsável por proteger os ossos da cabeça do bebê para o crescimento do crânio. Por ser mole e macia, não deve ser pressionada. No entanto, apesar de delicada, a moleira não prejudica nos cuidados com o bebê.

Quando a moleira do bebê fecha?

O fechamento da moleira ou fontanela acontece de maneira natural, sendo a moleira posterior a primeira a ser fechada, o que acontece geralmente até o segundo mês de vida. Já a moleira anterior, que fica no alto da cabeça, costuma fechar a partir dos nove meses de vida até a criança completar um ano e meio. Quando a moleira fecha antes do tempo, os papais devem consultar o pediatra para avaliar o desenvolvimento do cérebro do bebê. É importante que os papais saibam que o fechamento antecipado da moleira do bebê nem sempre significa cranioestenose, uma doença que altera a forma do crânio. O não fechamento da moleira do bebê também é sinal de alerta, pois pode significar hidrocefalia (acúmulo de líquido nas cavidades cranianas).

A moleira saltada pode indicar problemas sérios com a saúde do bebê, como infecção. Por isso, os papais não devem hesitar em procurar o pediatra. Outra situação possível, considerada normal, é a pulsação da moleira, que acontece quando o bebê chora. Os papais devem se preocupar quando, junto com a pulsação da moleira, a criança apresentar outros sintomas, como febre. Porém, somente o pediatra do bebê pode passar o diagnóstico correto para os pais.

Os cuidados com a moleira do bebê são simples e os papais não precisam se preocupar em ficar experts no assunto. O mais indicado é o acompanhamento do pediatra. Para ter certeza de que está tudo bem com a moleira do bebê, a mamãe deverá levá-lo às consultas, pois faz parte da rotina do pediatra medir o diâmetro da cabeça da criança para checar se o bebê está se desenvolvendo conforme o esperado para a fase. Se tiver dúvidas sobre a moleira do bebê, não hesite em pedir esclarecimentos para o pediatra.