Publicado em Cuidados com o Bebê em 10/05/2016

Quando o bebê chora, toda mamãe fica preocupada e busca diferentes soluções para o bebê parar de chorar. Primeiro, é importante saber que o choro é a primeira manifestação do filho para se comunicar com a mamãe. Com tempo e experiência, a mamãe identifica os motivos do choro com mais facilidade. Enquanto isso, veja as dicas a seguir para acalmar o seu bebê em uma crise de choro:

Olhe a fralda
Quando o bebê começa a chorar, antes de qualquer atitude, confira se a fralda está com xixi ou cocô. Sempre que possível, não espere que ele se sinta incomodado. Crie o hábito de olhar a fralda do bebê várias vezes e sempre mantê-lo limpinho.

Fique de olho na temperatura
É comum a mudança de tempo repentina, e isso pode ser muito desconfortável se o seu bebê estiver vestido inadequadamente. O suor na nuca significa que ele está com calor. Já a barriguinha gelada é sinal de frio. Não hesite em ter todo tipo de roupa por perto.

Veja se é fome
O motivo número um do choro dos bebês! Nem sempre o bebê mama em um ritmo igual. Portanto, desconfie sempre. Quando começam as fases de desenvolvimento, por exemplo, é comum ele querer mamar de hora em hora.

Tente o swaddling!
Embrulhe o bebê formando uma espécie de “casulo”, com as mãos para dentro, sem que ele possa se mexer. Ele sente uma sensação de bem-estar, como se estivesse de volta ao útero da mamãe. Ótima alternativa para o alívio das cólicas!

Faça som do “shhhhhhh”
O som do “shhhhhhh” lembra os momentos do bebê na barriga da mamãe, em que ele ouvia diversos ruídos. Existe até um aplicativo para celular com o som do útero. Outros sons que ajudam: secador, ventilador, água corrente, som das ondas do mar e máquina de lavar louças.

Cante para o seu bebê
Para o bebê, a voz da mamãe é a voz mais bonita do mundo. Então, não se intimide: escolha uma música e cante! Ah, e não tem regra, a música não precisa ser infantil. Cante o que gosta e veja como o seu bebê fica mais calmo!

Fique calma
Nem sempre o choro do bebê termina rápido. O mais importante é manter a calma para não transmitir ansiedade para o bebê. Às vezes, ele só precisa mesmo do seu colo e da sua paciência para voltar a sorrir.